Translate

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Cresce e deixa crescer, faxabor!

As manhãs, por cá, têm sido do caneco!
O Didi (11 anos) tem acordado numa miscelânea de Dory Alzheimeriada com um Trump bêbado!
Pior do que aquilo que tenho passado com ele só mesmo depilar o que quer que seja com uma Epilady dos anos 80… #DóiMenosUsarUmGarfo
Assim que decide levantar-se, deambula pela casa, a disparatar e a acusar toda a gente por não saber de tudo aquilo que supostamente já estava preparado de véspera. Sim, porque todas as noites, depois do beijinho e da nossa habitual conversa fru-fru antes de adormecer, pergunto-lhe SEMPRE se preparou a roupa, a mochila, se arrumou os recados e testes assinados, o passe, o cartão da escola, a lancheira, o telemóvel, se tem as refeições marcadas, … E ele, com voz de enfado e cheio de ênfase, responde: - SIM, MÃE! #sóquenão
Defende, ardentemente, a tese conspirativa que, durante a noite, fui mexer-lhe na mala ou no casaco onde tinha os pertences, ou que o Simão Cão roubou e estragou, ou que a Clarinha deitou no lixo, ou que os irmãos esconderam… - SÓ PARA O CHATEAR (grita ele, em fúrias).
Quem costuma passar-se é o homem. Pega em seu corpitxo, despede-se, sai porta fora e quem está - está, quem não está… estivesse! Pois…
Fico eu, a Clarinha aos gritos e o mocinho encantador a esbracejar e a vomitar palavrinhas de amor… enquanto aqui a Camelória tenta encontrar soluções de última hora, para colmatar a catrefada de coisas que o menino tem em falta! E consigo sempre, se não for no imediato, desdobro-me ao longo do dia para que nada falhe.
Ahhhh mas hoje passei-me! Cansei!!! Disse-lhe um montão de barbaridades detestáveis… Foi terrível, péssimo...
E agora ando aqui a choramingar pela casa, com uma mochila gigante carregadíssima de culpa, vergonha, angústia e arrependimento… Só vai passar quando lhe voltar a pôr a vista em cima e pedir-lhe desculpa 765565556 vezes. Entretanto, já lhe telefonei, mas não é a mesma coisa!
Dei por mim a pensar que já tentei 1 milhão de estratégias - desde acordá-lo mais cedo que todos os outros, a obrigá-lo a organizar tudo à minha frente antes de se deitar, a beber um café a seguir ao pequeno-almoço (sugestão do Pediatra) e depois sim, faz a sua rotina,… Mas nada mudou ou melhorou.
Mas, hoje, ele disse algo que me deixou a pensar e poderá ser a chave para atenuar este problema:
Eu: Didi, não te esqueças de levantar a senha do passe!
Ele: Ó Mãe, vai sempre uma senhora auxiliar à sala, no dia 27, avisar que podemos ir levantar a senha! Se não foi é porque ainda não é dia 27!!!
Eu: Ah tens razão, hoje ainda é 25… Mas estás a dizer que a senhora auxiliar que, enquanto vocês estão nas salas, podia aproveitar para adiantar serviço ou para descansar, que também tem direito, anda de sala em sala a lembrar algo que é da vossa responsabilidade e dos vossos pais?! Não acho isso certo nem para ela, nem para vocês, que assim não aprendem a organizar-se e a colocar um lembrete no vosso telemóvel, por exemplo.
Ele: Olha mãe, deve ser porque lá na escola não confiam nem em nós, nem em vocês!
Fez-se um “click”! É isto! É exactamente o que se passa por cá…
Faço tudo na vez do miúdo, como se ele não tivesse competências para isso, como seu eu não confiasse nele e, de facto, é verdade, verdadinha - não confio! Se eu não confio, como pode ele confiar?
Estou em ânsias (acabei de respirar fundo) tenho pavor, medo do que isto vai dar mas… vou ter mesmo de abdicar desta minha necessidade de controlo e perfeição.
Ele tem as bases, já lhe transmiti uma, até mais que uma forma de se organizar. Ele que siga essa ou outra que se identifique mais.
Assusta-me o que vai passar-se nos primeiros dias. Acho que vai ser um desastre, com as inerentes consequências para ele mas… e então? Corre perigo de vida?! Não!
Vai perceber que se não se organizar e focar isso trará consequências chatinhas para a sua vida? Sim!
Pode ser a chave para ganhar a responsabilidade e autonomia adequadas à sua idade, e que revela fora de casa em vários contextos onde a mãezinha não pode intervir e substituir-se ao menino? Sim!
É de tal forma capaz que já foi enaltecido várias vezes por isso. Parabenizam-no a ele e dizem-me a mim que: “vê-se mesmo que vem de uma família numerosa, é um desenrascado de primeira!”.
E nunca me deu o “txanãn”, nunca percebi que o moço está carregado de razão quando diz que a culpa é minha… é sim senhor! Culpada me assumo!
Agora Universo, conspira lá a meu favor que eu vou esforçar-me para crescer e deixar que cresçam… #mêriquemenine
E eu que só queria um casalinho…
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho
#amaedosquatro

Sem comentários:

Enviar um comentário