Translate

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Nunca mais volto a ter 4 filhos!!!

Agora que está tudo bem, tenho de partilhar convosco mais uma aventura trágica…
"Atão" não é que o Miguel (4 anos) abriu generosamente o sobrolho, na escola?!
Para quem não se lembra ou não sabe, há dois meses e pouco, passou-se algo muito semelhante com o Gonçalo (mas partiu parvamente a cabeça, o resto do filme foi praticamente o mesmo - leiam aqui: goo.gl/OIOTXE ).
E, não cheguei a contar que, 9 dias após o incidente traumático, da cabeça aberta do meu querido Gonçalo (7 anos), recebo um telefonema de um colega do Didi (11 anos) a dizer que ele tinha batido com a cabeça e não se lembrava de nada (nem em que ano estava... Informação nova também não entrava, ou se entrava, saía logo… Um pavor!). Claro que foi para o hospital…
Só estou a contar estas coisas ramelosas para o coração de uma mãe porque, como não podia deixar de ser, há situações irreais que só acontecem por cá:
O BOMBEIRO QUE OS SOCORREU ERA O MESMO!!!
Eu juro que, se não fosse o meu tremendo estado de pânico e stress, tinha tirado fotos à cara que o bombeiro fez quando voltou a ver-me entrar, esbaforida, ambulância dentro…
Ele: - OUTRA VEZ VOCÊ?! Não pode ser!!! Mas é seu filho?!
Eu: (Quando parei com os abraços ao meu Miguecas, limpei as lágrimas e, a tremelicar por todos os lados, lá lhe consegui responder) – Pois… Já sabe que tenho um arraial de filhos e eles partem a cabeça todos os dias, à vez, o sr. bombeiro é que só trabalha uma vez por mês!
E lá nos rimos, seguindo viagem, mais uma vez, com a ansiedade controlada pelo bom humor que ambos tentámos manter, com piadolas tontas, olho no olho, festas na altura certa e muita paz enviada daquele bom coração para o meu coração sufocado, de amor de mãe…
Eu, às tantas, dei por mim a pensar e a partilhar com ele que, se estes 3 malfadados episódios, ocorridos em menos de 3 meses, se tivessem passado em casa, ele ainda ia pensar que eu andava a fazer tiro ao alvo à cabeça dos miúdos…
No fim, tive de prometer-lhe que nunca mais nos víamos… Mas também prometi outra coisa:
NUNCA MAIS VOLTO A TER 4 FILHOS!!!
É a última vez… #omeucoraçãonãoaguenta
Um bem-haja, novamente, a todos os que ajudaram o meu bebé de 4 anos a sentir-se menos perdido por não ter no imediato a mão da mamã!
Graças a todos, cheguei a tempo de lhe dar a mão na ambulância e de o segurar no colo, como ele merece! Obrigado! <3
E eu que só queria um casalinho…
A Mãe dos Quatro!
#eeuquesoqueriaumcasalinho
#amaedosquatro

Sem comentários:

Enviar um comentário