Translate

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

O bom malandro não estrilha, muda de esquina...

Tenho cá para mim que o homem deu início a um plano maquiavélico, diabólico, sádico de vingança da minha santa pessoa!!!

Se não veja-se... Fez um pudim, tirou uma singela fatia e deixou-o escarrapachado no frigorífico, bem na prateleira do meio, onde só faltava um letreiro em néon a dizer: COME-ME QUE EU GOSTO! 

Até tinha o caramelo ao lado a rir-se para mim enquanto me fazia olhinhos e ele?! Ele foi trabalhar... Deixando o caminho livre, desimpedido... Ele que nem um ervilha murcha partilha comigo, deixou aquilo ali...


Ele sabe perfeitamente que eu não tenho controlo sobre uma série de coisas mas sobretudo sobre a minha vontade de comer seja o que for que tenha açúcar... 

Temos um acordo há quase 20 anos que consiste na responsabilidade dele ESCONDER tudo o que contenha mais de 5 pacotes de açúcar por 100g de qualquer coisa ou então NÃO COMPRA!!! 

Portanto, isto não foi inocente, aaaaaiiiiiiii não foi não!!!!

Mas ele não pense que me vence (até rima) porque nem lhe vou tocar...

Isto era a minha ideia inicial, JURO! Mas depois:
1º Ahhhh vou buscar uma colherinha de café e tiro só um bocadinho tão ridículo que ele não nota e eu satisfaço aqui o bicho inquieto;
2º Pronto!!! Deixei isto tudo torto, nota-se a porcaria da colherinha dasssss
3º Ele sabe lá o tamanho da fatia que comeu, vou masé tirar aqui uma tira de pudim e fica certinho que até dá gosto!!!
4º Epáaaa isto está tão bom!!! Caraças mais ao homem!!! JÁ SEI!!!! Vou dizer que deitei no lixo para que ele aprendesse a respeitar-me!!!
5º Enfardei a porra do pudim a uma velocidade tal que tive de tirar uma imagem da net para servir de exemplo à minha estupidez natural...
6º WC
7º WC
8º ...

E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!



Foto de E eu que só queria um casalinho.





Sem comentários:

Enviar um comentário