Translate

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Conchinha e eu, eu e a conchinha...

É oficial, abriu a época da conchinha! #jávemtarde
Eu amo com muito amor fazer conchinha mas...
Não sei se é só comigo, por ventura é... #hácoisasquesóamim mas conchinha para a minha pessoa é sinónimo de:
- Vontade de fazer xixi! É que é automático... Não se passa nada e assim que o homem enconcha... PIMBA!
- Comichão! Posso dizer-vos que passado alguns minutos de conchinha (ok, 1 minuto... se tanto...) até nos PRESUNTOS se me aparecem comichezas!!! Eu acho que tudo o que é bichedo espera pacientemente que o homem enconche para me invadir o corpo...
- Formigueiro! Desata a parecer que estou a ter um AVC que começa no dedo mínimo do pé e acaba no dedo gordo da mão... TUDO adormece, menos eu...
- Dores nas costas! Isto então é do pior... Eu tento abstrair-me da coisa mas é como eu vos pedir para não pensarem numa banana... até a visualizaram não é?! Pois... Passa-se o mesmo por cá... Descubro que tenho uma quantidade de ossos e musculatura #flácida nas costas que não sonhava, não fosse a conchinha...
Entretanto quando dou por mim já o homem ressona...
Contudo, sei perfeitamente que se mexo um pêlo do nariz, o homem vira-se!
Lá se vai o enconchamento... #nempensarnissoébom Portanto, mal respiro!
Vai de aguentar até quase ao pingo do xixi se esvair, à comichão me chegar ao cérebro e ao formigueiro me adormecer até ao cabelo, mas CLAAAARO, contornando as costas que essas NUNCA adormecem!!!
São elas e eu...
E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!

Sem comentários:

Enviar um comentário