Translate

terça-feira, 11 de outubro de 2016

O amor cura tudo!

Haverá momento onde o amor se torna mais cúmplice, partilhado, calmo e saboroso do que o trocado quando os nossos filhos estão doentes?!

Ficam tão receptivos, tão sequiosos, tão desmontados...

Deixam-me surpreendida e ávida de corresponder ao apelo. E que maravilhosa é a sensação de o poder fazer sempre que necessitam, de estar lá sempre que chamam...

Quando pego ao colo os meus bebés a arder em febre, nus, frágeis, cansados, com a cabeça no meu ombro, embalo-os, enquanto sussurro ao ouvido palavras doces e músicas para adormecer...

Aproveito e acalmo também o meu próprio medo que seja "algo mais"...

Cheirando os seus cabelos e sentindo igualmente o embalo e o som da melodia que eu mesma canto, sossego a alma e consolo o meu desejo de afecto...

O tempo pára...

Sinto o tamanho poder do meu papel e comprovo que, afinal, até o sei levar a cabo melhor do que imaginava...

Acredito que a cura através da ternura, do amor que lhes transmito é muito mais eficaz do que a medicação que lhes dei...

Aos mais velhos já não tenho força para os embalar no colo, por isso, embalo-os na cama...

Olham para mim olho-no-olho, apaixonados, pedem beijos, comida na cama, água no copo e festas na cabeça...

As palavras doces são ditas à mesma ao ouvido, enquanto encostam a cabeça no meu peito e as músicas de embalar são substituídas pela promessa de que a dor vai passar...

Acreditam em mim... Isso deixa-me repleta de surpresa, desconcertada pelo relevo que ainda tenho nas suas vidas...

Quando dou por mim, nem fome tive...

O sono é o grande inimigo mas sei que em breve terei armas para o combater...

Quando melhoram já temos tempo para gritar ao mundo que vale a pena tudo o que passamos de menos divertido pelo facto de sermos mães.

Tudo o que de menos bom existe na maternidade do dia a dia fica sanado ali mesmo...

Quando os vemos de volta a si próprios, temos a certeza que vencemos a batalha e já podemos ir dormir em paz...

O melhor do mundo são mesmo as crianças e nós, pais, somos uns privilegiados por esse tesouro nos ter sido confiado...

Que essa fé nunca nos falte!

E agora vou só ali até a cama desmaiar de sono...

E eu que só queria um casalinho...

A Mãe dos Quatro!
#amor #parentalidade #maternidade #amorincondicional

Sem comentários:

Enviar um comentário